Evite acidentes domésticos com as crianças

Evite acidentes domésticos com as criançasSe os responsáveis pelas crianças tivessem mais cuidados ou mais orientação, a cerca do que pode, ou não, configurar riscos aos seus filhos, o número de acidentes domésticos com os pequenos seria em menor. Essa é a opinião de pediatras e especialistas no assunto, que deixam evidente a ideia de que muitos acidentes poderiam ser prevenidos. Como evitá-los?

Primeiro, fique atento à elas, o tempo todo. Crianças costumam ser desconcertantes, nos escapando às vistas e aprontando todos os tipos de estrepolias que podem as colocar em perigo. Basta um pequeno deslize, e lá estarão elas, subindo em cadeiras, puxando objetos, derrubando-os, caindo, tropeçando…

Outros pontos cabíveis à proteção das crianças dizem respeito a instalação de grades ou redes de proteção, nas janelas, sacadas e demais espaços que ofereçam risco de quedas. O risco em janelas e áreas que representem quedas também pode ser evitado não deixando cadeiras, camas e bancos perto delas, já que esses móveis podem servir de escala para as crianças subirem e se debruçarem.

Por falar em camas, lembre-se, sempre, de que crianças com menos de 6 anos não devem dormir em beliches, já que o risco de acidentes é maior. Caso não haja outra opção, preocupe-se em instalar grades de segurança, ao redor dela, para evitar que a criança caia, durante a noite.

Escadas também costumam representar perigo de quedas e machucados e, se no seu prédio você não tem muito como agir, na escada de dentro da casa, isso é diferente. Instale portões de segurança, no topo e no pé delas, ou opte por redes, em seu entorno, cado ela seja aberta.

Há, também, a boa e velha proteção para tomadas, que são baratas e fáceis de encontrar em mercados, lojas infantis e home centers. Além disso, nunca é demais repetir que a orientação deve começar desde cedo, para que a criança se acostume com a ideia de não poder fazer determinadas coisas, como, nesse caso, colocar os dedos em tomadas e, por aí, vai…

Nossa casa reserva muitas armadilhas e desafios, para os pais de primeira viagem, mas, principalmente, para aqueles que não buscam orientação adequada. Não seja um deles. Previna-se por todos os meios seguros, possíveis, e seu filho vai poder explorar sua curiosidade, ao máximo, sem maiores problemas.

 

Comentários

Este artigo ainda não possui comentários.
FAÇA UMA PERGUNTA!

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *