Brincadeiras – Aprendizagem das crianças.

Nas brincadeiras que as crianças praticam o que aprendem e consolidam a aprendizagem.Durante muito tempo, as crianças foram consideradas adultos em miniatura. Essa ideia equivocada classificava as crianças como inferiores, sem importância, já que estavam em desenvolvimento. Pensadores, como Piaget e Vigostky, dentre outros, construíram, ao longo dos séculos, teorias que ajudam a entender o desenvolvimento humano e a aprendizagem. Hoje, sabemos que as crianças estão em processo de formação, obtendo conhecimentos básicos para serem adultos bem ajustados e preparados para a vida. A natureza se incumbe de conduzir as crianças, nesse processo. No entanto, conhecer o que acontece com as crianças permite otimizar o desenvolvimento e a aprendizagem.

As brincadeiras são formas que a criança tem para treinar sua aprendizagem. Vigotsky afirmava que a aprendizagem se efetiva nos relacionamentos sociais. Assim, tudo que uma criança aprende precisa ser exercitado em simulações, o que faz brincando. Nem sempre, as brincadeiras aparentam sentido, para um observador. O sentido pode estar, somente, na mente da criança, mas ele existe. Se a criança afirma que um lápis é o SuperMan, para ela, isso vale como verdadeiro, e, aos poucos, ela começa a distinguir fantasia e realidade, amadurecendo.

 As crianças precisam brincar. Para isso, basta deixá-las com seus brinquedos e com alguns coleguinhas. É possível aproveitar as brincadeiras para introduzir conceitos e exercitar conhecimentos abstratos, mas isso só dá resultados se o adulto tiver treinamento, para intervir. Não adianta mandar a criança parar de brincar para aprender língua ou ciências exatas. Ela não vai parar de brincar. O que pode ser feito é conduzir as brincadeiras em direção à aprendizagem, o que é feito pelos profissionais da educação.

 Substituir as brincadeiras por atividades como aulas de música, de dança ou atividades esportivas profissionais pode ser um desastre, para o desenvolvimento integral das crianças. Transformar as brincadeiras em música, dança e esportes pode ser uma motivação fantástica, para o desenvolvimento infantil. A diferença entre essas duas linhas é tênue. Felizmente, só temos que criar oportunidades e oferecer ambientes adequados e liberdade às crianças. A natureza faz o resto!

Comentários

Este artigo ainda não possui comentários.
FAÇA UMA PERGUNTA!

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *