Vencendo a obesidade infantil

Vencendo a obesidade infantil

Tempos modernos, jogos eletrônicos, tv a cabo e uma infinidade de atividades que podem ser realizadas sem sairmos de nossas residências. Sem mencionar a quantidade de alimentos e refeições rápidas que podemos consumir sem perdermos muito tempo no preparo. Hoje em dia, aparentemente ninguém quer perder um segundo sequer de suas vidas, inclusive as crianças.

Infelizmente, esta modernidade traz certos problemas à saúde, os quais só nos damos conta quando já é tarde. Por exemplo, a obesidade infantil é um grande mal que assola muitas famílias, pois além de abalar a autoestima da criança, esta acaba se tornando alvo de brincadeiras que as tornam introspectivas e depressivas.

Depressiva? Sim, a criança pode desenvolver uma depressão decorrente ao bullying. Para esquecer os problemas, se escondem atrás de algum pacote de bolacha ou atrás de um jogo de videogame. Para muitos pais, infelizmente, ver o filho o tempo inteiro em casa é um alivio, já que vivemos em uma realidade não muito segura, entretanto, existem outras problemáticas.

As crianças de hoje em dia esqueceram das brincadeiras sadias como correr; pega-pega; esconde-esconde etc.

Vale lembrar que brincar também é um tipo de exercício. Uma forma das crianças consumirem toda energia que devoram, caso contrário, toda aquela energia começará a se acumular causando obesidade e outros problemas.

Infelizmente, em determinado ponto de obesidade, uma dieta da noite para o dia só trarão novas situações de estresse e irritabilidade, sem mencionar que os pais acabarão criando uma barreira em torno do problema do filho que, psicologicamente falando, perceberá que os pais concordam com os amigos que o chacoteiam com piadas sobre seu tamanho.

É um assunto delicado e para contornar esse problema, ir com calma é a melhor pedida. Não mude apenas a alimentação de seu filho, mas também, leve-o para fazer exercícios de maneira disfarçada. É simples. Alguns brinquedos possuem essa capacidade, de colocá-lo em movimento:

  • Desligue um pouco a tv a cabo;

  • Limite o uso do videogame;

  • Leve seu filho para passar algumas horas em playgrounds;

  • Leve-o para encontrar amigos para que desempenhem brincadeiras saudáveis;

Uma gangorra, por exemplo, ajuda na articulação das pernas e o macaquinho ajuda os movimentos dos braços e destreza de movimentos. Caso tenha interesse em conhecer mais brinquedos que possam ajudar o seu filho a perder peso, basta uma pesquisa rápida ou entrar em contato com uma empresa especializada. Sem dúvidas, eles poderão ajudá-lo de uma maneira gratificante a encontrar o melhor brinquedo para seu filho.

Vale lembrar que é necessário um acompanhamento médico e até mesmo psicológico caso houver necessidade. É imprescindível que as crianças brinquem e se alimentem de maneira correta, pois uma dieta pode não ser o suficiente quando a criança possui uma quantidade de guloseimas ao alcance das mãos. Exercícios são importantes, bem como brinquedos que possam ajudar são grandes aliados. No entanto, é preciso ter uma ajuda dos pais que precisam acompanhar e incentivar o filho, com amor e paciência, pois, dependendo da situação do filho, no início ele vai recusar, mas insista.

Com o tempo, ele aceitará e você verá os resultados dos brinquedos aumentarem significativamente a autoestima.

Comentários

Este artigo ainda não possui comentários.
FAÇA UMA PERGUNTA!

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *