Internet para crianças: instruções de uso por faixa etária

Internet para crianças

Qualquer pessoa que tem crianças em casa sabe que – se utilizada com moderação – a Internet é um ótimo meio para que eles se desenvolvam e aprendam coisas novas. Por isso, é de suma importância se preocupar em protegê-los de conteúdo e contatos inapropriados nesse meio, criando um ambiente online mais seguro. É importante entender que essas são orientações, mas é você que conhece seu filho e suas necessidades.

Até 10 anos

Nessa faixa etária é importante supervisioná-los nos acessos e um bom auxílio são as ferramentas de segurança na Internet que restringem acesso a conteúdo, websites e atividades inseguras para a criança. Mas o ideal é estar sempre ao lado até essa idade. Considere as seguintes recomendações:

  • Incentive uma comunicação aberta e positiva e converse com eles sobre computadores e Internet, ficando pronto para as perguntas de curiosidade e alimentando o uso moderado e saudável.
  • Sente com eles quando estiverem online.
  • Estabeleça regras e horários claros para o uso.
  • Explique com palavras claras a importância de não compartilhar dados pessoais online em nenhum website.
  • Se um site exigir esse tipo de conteúdo, ajude a criança a escolher um apelido online que não revele sua identidade.

11 a 14 anos

Nessa idade eles costumam ter mais afinidade com o uso da Internet, mas não é por isso que a supervisão deve ser deixada de lado, pois eles ainda podem ser expostos a materiais inapropriados. Todos os familiares devem servir de modelo no uso responsável da Internet. As dicas são:

  • Utilize as ferramentas de proteção a seu favor, configure-as para o nível médio de segurança, que restringe acesso a alguns tipos de conteúdo, websites e atividades.
  • Mantenha os computadores em um espaço aberto e compartilhado por todos na casa, onde você possa facilmente supervisionar as atividades de seus filhos.
  • Utilize um bloqueador de pop-up para evitar as mensagens ofensivas. Quase todos os browsers disponíveis no mercado possuem essa funcionalidade.
  • Incentive-o a conversar abertamente com você ou um adulto responsável se ele se sentir ameaçado ou incomodado durante as atividades online. Nesses casos permaneça calmo e faça com que as circunstâncias promovam a segurança do pré-adolescente durante a conversa. Por fim, elogie seu comportamento e diga para ele fazer o mesmo em caso de recorrência.

15 a 18 anos

Adolescentes já são completamente experientes no uso da Internet, possuindo quase sempre acesso ilimitado ao seu conteúdo. Ainda assim é necessário que os pais e responsáveis estejam disponíveis para lembra-los das orientações de segurança apropriadas, estando sempre prontos para ajudar na compreensão de mensagens e ambientes inapropriados, frisando sempre a importância de não fornecer dados pessoais na rede.

  • Crie uma lista doméstica de regras para o uso da Internet por toda a família, incluindo sites proibidos, horários, informações que não devem ser compartilhadas, orientações de comunicação e redes sociais.
  • Se possível, mantenha o pc em um local comum, e não no quarto do adolescente.
  • Saiba quais sites o adolescente visita e com quem ele conversa, verifique se ele não visita sites com conteúdo ofensivo ou divulga informações pessoais.
  • Reforce que jamais ele deve concordar em encontrar pessoalmente um amigo virtual.
  • Imponha regras para o download de programas, música ou arquivos sem a sua permissão, pois compartilhar arquivos e obter texto, imagens ou ilustrações pode violar as leias de direitos autorais e ser ilegal.
  • Tenha uma conversa franca com o adolescente sobre conteúdo adulto online e pornografia, direcionando-o a sites positivos sobre saúde e sexualidade.
  • Instrua-o a não fornecer o e-mail em qualquer website para evitar spams.
  • Saiba quais fotos ele posta dele mesmo e de seus amigos.
  • Ensine-o a manter um comportamento responsável e ético, sem usar o ambiente online para disseminar fofocas, promover o cyber bullying ou ameaçar outras pessoas.
  • Tenha certeza de que seu filho sempre o consulte antes de fazer operações financeiras online, como pedidos, compras ou vendas de itens.
  • Lembre-se de discutir os riscos potenciais de jogos de azar online, lembrando-o que é ilegal fazer apostas online.

Comentários

Este artigo ainda não possui comentários.
FAÇA UMA PERGUNTA!

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *