O mais importante é brincar… com segurança!

gangoras-linhaHistoricamente, os brinquedos de madeira fazem parte da cultura mundial de brincadeiras de crianças, em playgrounds e demais espaços voltados à recreação. Quem não se lembra do período infantil, recheado por brinquedos desse tipo, onde corríamos, pulávamos, nos jogávamos e, as vezes, até nos machucávamos, tamanha era a ânsia pela brincadeira.

Ânsia, essa, que era acompanhada de imprudência. Menos nossa, que não tínhamos idade nem consciência suficientes, para nos protegermos. Mais dos nossos pais/responsáveis, que não estavam, completamente, de olho, como deveriam. Também dos administradores do espaço, que deixavam os brinquedos chegarem a condições, por vezes, insustentáveis, além, é claro, da falta de uma legislação que coibisse esse descaso. Hoje, é, justamente, esse descaso que é debatido por pais e gerenciadores de playgrounds, por todos os cantos.

Se na nossa época era comum encarar um acidente ou machucado, como consequência da brincadeira, pura e simplesmente, hoje, a preocupação é de cunho maior, tendo em vista um número – infelizmente – crescente de acidentes em playgrounds. Alguns, mais sérios do que deveriam… Assim, criou-se a ideia geral de que uma mudança no estilo de brinquedos era necessária. Daí, surgiu o apelo, mais do que certo, por brinquedos fabricados a partir do plástico.

Na contramão dos brinquedos de madeira, os brinquedos para playground de plástico possuem vantagens que facilitam a brincadeira da criança e diminuem as preocupações dos pais. Se, por um lado, a madeira representa riscos de cortes, arranhões, farpas soltas, parafusos e pregos expostos, enferrujamento (e, por aí, vai…), por outro, o plástico constitui sua antítese. Leve, robusto e fácil de manusear, o material une-se, perfeitamente, ao conceito de brinquedos para playground. Sua fabricação é feita pelo processo de rotomoldagem, que garante mais segurança à criança, diminuindo os riscos de acidentes graves acontecerem.

É importante ressaltar que brinquedos para playground podem, e devem, ser fabricados conforme as normas de segurança para playground – NBR 16071 da ABNT – e certificado pelo INMETRO, por meio do IQB (Instituto de Qualidade do Brinquedo). Uma vez respeitados esses procedimentos, os brinquedos estarão livres para serem usados pelos pequenos, com a mesma ânsia e imprudência, de antigamente. Mas, dessa vez, com muito mais segurança!

 

Comentários

Este artigo ainda não possui comentários.
FAÇA UMA PERGUNTA!

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *