Quanto melhor a brincadeira, mais feliz é a criança!

Playground Mundi AdvanceNos dias de hoje, os pais acabam por ter uma determinada insegurança, para deixar seus filhos brincarem nas ruas, como acontecia, antigamente. Isto pode ser muito fácil de se entender, afinal, estamos falando de uma época na qual as pessoas acabam por enfrentar muita violência, uma época que, indiretamente, gera muita insegurança. Mas, o fato, é que toda criança precisa brincar, independente do espaço que tenha para isto, e, também, independente de quem fará parte da brincadeira. Agora, se você é novo nesse ramo, veja, abaixo, algumas brincadeiras que podem fazer com que seus filhos se divirtam, com segurança.

Brincadeiras:

Antes de mais nada, é necessário que se determine o espaço que a criança terá, para brincar, e se será uma brincadeira para uma única criança, ou se terá mais crianças, para isto.

Sendo assim, para brincadeiras externas, como, por exemplo, no pátio do prédio, em brinquedos para playgroud ou, até mesmo, no quintal de casa, podemos brincar de “pega pega” ou “pique esconde”, que são brincadeiras antigas, mas que fazem muito sucesso, ainda. Outra opção poderá ser a de associar uma a outra, como, por exemplo o “pega esconde”, onde um deverá contar, enquanto os outros se escondem e, então, ao achar, deve-se pegar a criança, para que conte como “pega”.

Para ambientes internos, podemos citar, ainda, a dança das cadeiras, os jogos da memória, brincadeiras de boneca, para as meninas, e brincadeiras de carrinho, para os meninos, além do bom e velho futebol, que é considerado como adequado, para crianças dos dois sexos.

E, claro, que não podemos nos esquecer, ainda, de brincadeiras que podem ensinar, como, por exemplo, as brincadeiras relacionadas com a memória, como, “vivo e morto”, ou, até mesmo, o clássico “rouba marido”, que é, também, uma brincadeira antiga, mas que necessita de muita atenção das crianças e, o melhor, fará com que todos brinquem. Afinal, quanto mais gente, melhor!

Comentários

Este artigo ainda não possui comentários.
FAÇA UMA PERGUNTA!

Seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados *